Cursinho preparatório para o ENEM 2019: vale a pena?

Cursinho preparatório para o ENEM 2019: vale a pena?

21/03/2019 0 Por Alexandre Emerson

Mesmo com um bom método de estudo ou uma boa escola, alguns alunos preferem ter um auxílio de professores “extra” e buscam um cursinho preparatório para o ENEM 2019, seja por falta de foco, organização em seu horário de estudos, ou não encontra motivação ao estudar sozinho.

O fato é que dar conta de todos os conteúdos cobrados no ENEM exige bastante empenho dos participantes, o que deveria ter acontecido durante toda a vivência do aluno na escola principalmente do 9º ano em diante. Apostar se vale a pena ou não fazer um cursinho preparatório para o ENEM depende exclusivamente do candidato, que deve analisar a sua capacidade de estudar só ou com a necessidade de estar junto com um professor ou ampliar sua carga horária.

É importante saber, no entanto, que ao escolher um curso preparatório para o ENEM não haverá uma formula mágica, o esforço nos estudos será o mesmo, porém contará com o auxílio de professores, e grandes baterias de exercícios onde poderá tirar dúvidas sobre os assuntos e em alguns casos atendimento personalizado.

CURSOS ISOLADOS

Em algumas regiões do país, esses cursos preparatórios também são chamados de cursos isolados, esses cursos, dão ênfase a uma disciplina, ou a uma área de conhecimento, cobrando individualmente por cada ou um pacote pela área.

O isolado de REDAÇÃO são os mais populares, não muito distante dos de MATEMÁTICA, algumas empresas chegam a ter o número de alunos idêntico do porte de uma “escola” normal de ensino regular, transformando esse mercado em um nicho lucrativo.

A salas também são numerosas e atraem hoje um público diversificado, frequentam tanto os alunos que ainda estão na escola, participantes que saíram da escola e não passaram na opção desejada, como as pessoas que estão fora desses dois contextos e querem apenas relembrar algumas coisas com uma orientação mais centrada.

FUNCIONA?

Alguns alunos não tem um horário de estudos, e não tem uma rotina organizada, com isso, cai na ilusão de que a melhor maneira de estudar é frequentar o maior número de aulas que conseguir, em um espaço de tempo X, extrapolando as madrugadas estudando e cansando o corpo e a mente.

Claro que essa é a pior estratégia para se estudar, assistir aula é totalmente diferente de estudar o conteúdo aprendido, frequentar curso extra escola só irá minar seu tempo de estudos em casa, e sua organização dos conteúdos da escola poderá ficar para trás. A sobrecarga com a lista extra e metodologia diferenciada pode até mesmo confundir a cabeça dos mais imaturos. O correto é uma rotina organizada de estudos, um hábito concretizado, vamos dizer assim, com um bom cumprimento do fator hora de estudo x descanso, esta ainda é a melhor opção para uma aprendizagem efetiva.

LISTA DE QUESTÕES FORA DA REALIDADE ENEM

O que mais me chama atenção ao folear algumas apostilas, ou materiais dos cursos preparatórios para o ENEM, é a distancia com a estrutura ou linha de pensamento do exame em si.

Vários desses cursos usam lista com questões do ITA, IME, FUVEST, UNICAMP, EPCAR, ESPECEX, PUC…etc que na minha humilde opinião foge do contexto do ENEM, eu sei, seu professor do cursinho levanta sempre a máxima: “se você consegue fazer esses itens do ITA estará preparado para qualquer questão do ENEM” e como lidar com as frustrações?

Eu discordo dessa afirmação, acho que o aluno se estressa mais em não conseguir desenvolver o pensamento naquele item, e cria uma frustração, se sentindo incapaz, quando na verdade o ENEM aponta para outra direção, para muitos até mais fácil. Recentemente tomei o depoimento de uma aluna, dizendo a ela: “percebeu que todos esses itens só tem até a letra D?” foi quando parou e refletiu, informando não ter percebido, foi quando adicionei que o professor do isolado ENEM dela deveria ter adaptado aquele agrupamento de questões adicionando até o item “E”, como na prova do Exame Nacional do Ensino Médio, esse é um dos pequenos detalhes que devem ser percebidos antes de você escolher seu curso preparatório, preparar você para o ENEM é uma coisa, para o ITA é outra totalmente diferente .

Dessa forma, estaria mais coerente com a proposta do cursinho, adaptar uma realidade a do estudante que deseja apenas o ENEM. Vários colegas afirmam que é mais coerente nivelar por cima, mas, nivelar por cima é também criar um bloqueio emocional nos alunos de escola regular, e deixar fluir para a escola o sentimento de incompetência de todo um sistema que se desenvolve desde as vivências iniciais, até a última série do ensino médio

SOBRE O ENEM 2019

O Enem 2019 será aplicado nos dias 3 e 10 de novembro. As inscrições estarão abertas entre 6 a 17 de maio. Entre 1º e 10 de abril os participantes poderão pedir isenção da taxa de inscrição. Nesse mesmo período, o Inep vai receber as justificativas dos que faltaram às provas em 2018.

Anúncios