Dica #5 – Sons que se conectam

Dica #5 – Sons que se conectam

27/08/2018 0 Por Alexandre Emerson

Ainda falando sobre o tópico – aprender novos sons e sua conexão, damos sequência as dicas de pronúncia, falando sobre os sons que se conectam.

Ao aprender uma nova palavra, você precisa encontrar como esse léxico se encaixa com outros, e também, como esse som reage a junção dos fonemas em frases completas, até mesmo para evitar cacofonia .

Lembre que a fluidez dessa pronúncia ou articulação, é feita de forma natural pelo falante nativo, o nível de stress, força ou fraqueza na emissão desse, influencia nessa naturalidade, que os falantes não nativos se esforçam para ter.

Fazendo isso, perceberá que em alguns casos a mudança acontece, vamos ver um exemplo? O verbo FORGET, pronuncia-se /fɔr:git/.

Se colocarmos essa palavra em uma frase com outras palavras, o som da última consoante /t/ mudará, caso encontre uma vogal na sequência em uma frase.

Exemplo:

Don’t forget it! – ficará  Don’t forge_tit! (observe que no primeiro exemplo o “T” está próximo do “IT” – já com o discurso conectado o “E” se separa juntando com o fonema “TIT”)

Esse recurso natural é conhecido como “connected speech”. De uma maneira didática seria uma conexão direta, como em:

  • Get on. ( geton )
  • Not at all. ( notatall )
  • It´s no joke. ( snow joke)

conhecendo as regras

Caso sinta a necessidade de detalhar a regra sugiro a leitura do material sobre CONNECTED SPEECH do British Council. 

Até a próxima!

Anúncios